Artigos

Tendência das festas de fim de ano 3: As compras começam mais cedo – com orçamentos mais apertados

dezembro 08, 2021 BySensormatic News Desk

Compartilhar

As compras das festas de fim de ano são uma tradição apreciada em todo o mundo – assim como adiá-las para o último minuto possível. Ou, pelo menos, era assim que costumava ser. No entanto, este ano, a pesquisa global do consumidor da Sensormatic Solutions descobriu que os clientes em todo o mundo estão começando suas compras de fim de ano mais cedo do que nunca. Claro, ainda haverá muita confusão de última hora, mas, em todo o mundo, novembro está se transformando no mês de compras mais movimentado da temporada de festas de fim de ano de 2021. Isso não se deve apenas à Black Friday; na verdade, em muitos países, os dias de maior movimento dos varejistas acontecerão em meados de novembro – ou até antes.

O que isso significa para os varejistas enquanto se preparam para as festas de fim de ano? Onde os consumidores de hoje planejam gastar dinheiro em meio a tantas incertezas econômicas? Vamos esclarecer tudo isso – e muito mais.

Atualmente, mais consumidores começam a comprar bem antes da Black Friday

A Black Friday se tornou um feriado global – e por um bom motivo, ela faz parte da da nossa lista de dias mais movimentados prevista para países ao redor do mundo, e ainda é o dia de compras mais movimentado na América do Norte. Na realidade, ela pparece ser ainda mais movimentada neste ano do que no ano anterior: 45% dos consumidores norte-americanos disseram que planejam fazer compras na loja neste fim de semana da Black Friday, em comparação com 30% no ano passado.

No entanto, mais consumidores começarão a comprar antes da Black Friday. Na China, por exemplo, a temporada de compras de festas de fim de ano começará no início de novembro com uma enorme vantagem do e-commerce que se tornou o maior período de compras do mundo, em termos de receita: Dia dos Solteiros. E na América do Norte, os consumidores começarão a comprar bem antes da Black Friday. Na verdade, 51% dos compradores dos EUA começaram antes de novembro, em comparação com 43% em 2020.

Os consumidores canadenses, por outro lado, são mais propensos a seguir a tradição e adiar suas compras de fim de ano para o final da temporada. Apenas 36% dos canadenses disseram que começariam antes de novembro. Globalmente, 28% dos europeus disseram que começarão antes de novembro e 17% dos compradores latino-americanos disseram o mesmo. Na verdade, os brasileiros são os menos propensos a começar antes de novembro, com apenas 13% afirmando que começariam as compras em outubro.

No entanto, mesmo com mais compradores começando cedo, novembro ainda provará ser um mês muito movimentado para compras em todo o mundo. Na verdade, em todos os países que pesquisamos, mais entrevistados disseram que começariam a comprar em novembro do que em qualquer outro mês.

No final das contas, essa mudança – embora gradual – para as compras de festas de fim de ano anteriores significa que os varejistas precisarão considerar fazer estoque devido às festas mais cedo do que nos anos anteriores. Embora o período mais movimentado de compras de festas de fim de ano permaneça essencialmente inalterado, os compradores que os varejistas veem em setembro e outubro podem já estar fazendo suas compras de festas de fim de ano – e, como veremos na próxima seção, podem ser todas as compras de festas de fim de ano que alguns desses clientes farão em 2021.

 

Preocupações econômicas podem reduzir gastos

Apesar da incerteza econômica e dos desafios logísticos, alguns analistas do setor ainda esperam que o lucro dos varejistas transborde em certas regiões nesta temporada de festas de fim de ano. Por exemplo, na América do Norte a National Retail Foundation prevê que os gastos nessa temporada de festas de fim de ano aumentará até 10,5% em relação a 2020, enquanto cada um dos relatórios mais conservadores da Bain, Mastercard e Deloitte prevê um crescimento de 7% a 9%. E o Dia dos Solteiros da China deve arrecadar US $ 85 bilhões este ano – dobrando o valor bruto de mercadorias em 2019 – com cerca de 900 milhões de compradores e 290.000 marcas participantes.

Essa é uma ótima notícia para os varejistas – e esperamos que se concretize. É importante notar, porém, que as descobertas de nossa pesquisa oferecem uma perspectiva diferente.

Nosso estudo descobriu que, globalmente, 58% dos consumidores disseram que planejam gastar pelo menos um pouco menos do que no ano passado. Trinta e três por cento planejam gastar o mesmo que gastaram em 2020, e apenas 9% disseram que planejam gastar mais. Os consumidores norte-americanos têm maior probabilidade (12%) de dizer que planejam gastar mais, enquanto apenas 9% dos europeus concordam com isso. A situação na América Latina é a mais pessimista para os varejistas, com apenas 7% afirmando que planejam pelo menos um pouco mais neste período de festas.

 

Com a maioria dos consumidores planejando gastar menos este ano, os varejistas podem conquistar novos compradores com promoções inteligentes que ajudam a economizar dinheiro.

Eles também precisam considerar que os consumidores que fazem as compras dentro do orçamento provavelmente comprarão poucos itens, porém mais significativos. Isso significa que eles não estão apenas fazendo ótimas compras – também estão pensando muito nessas compras. Em vez de comprar vários presentes, é provável que comprem um único item significativo e podem ficar mais desapontados do que o normal quando um item que eles queriam comprar está fora de estoque.

Vestuário ainda vende mais

Quando os clientes gastam, é principalmente em roupas e acessórios. Essa categoria foi a líder inequívoca em todos os países que pesquisamos, com uma média global de 68% dos consumidores, incluindo vestuário em suas três categorias principais de gastos neste ano. Os compradores americanos eram menos propensos (48%) a comprar roupas nesta temporada de festas de fim de ano, enquanto os colombianos eram mais propensos (88%) a fazer o mesmo.

Os eletrônicos ficaram em um distante segundo lugar (40%) globalmente, seguidos de perto por vales-presente (39%) e brinquedos, livros e outras mídias (34%). Na extremidade oposta do espectro, os presentes experienciais foram os menos populares (7%), embora a decoração da casa tenha chegado perigosamente perto (8%) de ser considerada a categoria de presentes menos desejada nesta temporada de festas de fim de ano.

Na América Latina, o vestuário é o mais popular (85%), seguido por produtos de saúde e beleza (44%) e eletrônicos (38%). Na Europa, vestuário (60%) é seguido por brinquedos, livros e outras mídias (46%) e eletrônicos (35%). Os compradores norte-americanos, por outro lado, mostraram o conjunto mais diversificado de preferências, com vestuário (52%) sendo seguido por eletrônicos e cartões-presente (ambos 39%) e brinquedos, livros e outras mídias (34%).

 

Para os varejistas, a conclusão é clara: Se suas lojas vendem os itens mais procurados neste período de festas de fim de ano, levar esse estoque para as lojas nas quantidades certas deve ser uma prioridade, assim como gerenciar esse estoque com sistemas sofisticados de inteligência de estoque e protegê-lo com a mais recente tecnologia de prevenção de perdas. Afinal, ter esses itens em estoque – e mantê-los lá – pode significar a diferença entre um cliente satisfeito e um cliente insatisfeito, perdido para a concorrência.

Principais dicas

Os consumidores estão comprando no início deste ano, mas em grande parte o estão fazendo com o orçamento apertado. Isso provavelmente significa que os clientes comprarão menos itens mais significativas, dando aos varejistas menos chances de criar experiências de compra excepcionais nas festas de fim de ano. Para acompanhar essa mudança, os varejistas devem considerar a implementação ou melhoria de sistemas e processos de gerenciamento de estoque e prevenção de perdas. Afinal, se você só tem uma chance de criar a magia das festas de fim de ano para um consumidor, é melhor que valha a pena.

Para ajudar você a aproveitar ao máximo a temporada de festas de fim de ano de 2021, criamos uma grande variedade de recursos:

Certifique-se de ler o restante de nossa série de Varejo global para festas de fim de ano de 2021. Se você perdeu a primeira parte sobre as novas realidades das compras na loja, você pode vê-la aqui e não deixe de conferir a segunda parte que aborda as principais mudanças e preferências do cliente quando se trata de compras omnicanal neste período de festas de fim de ano.

Além disso, siga-nos no LinkedIn e no Twitter, usando #SensormaticHolidays2021 para obter as últimas atualizações e informações sobre a temporada.

Compartilhar

Explorar tópicos relacionados

Entre em contato para Saiba mais sobre Análise de Fluxo e Comportamento de Visitantes

Entre em contato